sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Até o ano que vem! (ou até amanhã)


Esta é a minha última postagem de 2010. Este foi um grande ano cheio de mudanças significativas em minha vida, no meu trabalho e no Blog Luz nas Trevas. Continuarei mantendo este Infame Blog atualizado com novas postagens e postagens retroativas revelando o mistério das interrogações de postagens anteriores. Desejo felicidades a todos os visitantes deste Infame Blog e que o próximo ano seja melhor que este! Posso afirmar agora com boa parte dos trabalhos concluídos que irão existir muitas novidades sobre o Luz nas Trevas. 2011 será um ano intenso de Luz e Trevas! Como diria o Didi Mocó: "Aguardem e Confiem!".

:)

Namastê!

I Believe In Miracles


E, da mesma forma que em 2008 e 2009 eu faço minha penúltima postagem do ano com uma música. Este ano escolhi a música I Believe In Miracles dos Ramones. Ela representa bem como foi este ano e como estou me sentindo neste momento. Ainda gosto de Belle e Sebastian, ainda vou fazer as postagens sobre Isobel e outros artistas, mas foi com os Ramones que comecei a escutar rock!! Podem dizer a verdade, comecei bem né? Ramones é foda pra K-Ray!!! E um dos grandes milagres que vivi este ano foi estar presente no show de Mark Ramone no Festival DoSol. 2010 foi o ano da realização de sonhos e de grandes mudanças em minha vida. Eu acredito em milagres, pois eu sou único. Eu fui abençoado com o dom de sobreviver e, após todos estes anos, eu ainda estou vivo. Eu acredito em milagres, eu acredito num mundo melhor pra mim e pra você.

Hey, Ho! Let's Go!!!

I Believe In Miracles

I used to be on an endless run
Believe in miracles 'cause I'm one
I've been blessed with the power to survive
After all these years I'm still alive

I'm out here cookin' with the band
I'm no longer a solitary man
Every day my time runs out
Lived like a fool, that's what I was about, oh

I believe in miracles
I believe in a better world for me and you
Oh, I believe in miracles
I believe in a better world for me and you

Tatoo your name on my arm
I aways said my girl's my good luck charm
If she could find a reason to forgive
Then I could find a reason to live

I used to be on an endless run
Believe in miracles 'cause I'm one
I've been blessed with the power to survive
After all these years I'm still alive

I believe in miracles
I believe in a better world for me and you
Oh, I believe in miracles
I believe in a better world for me and you

I close my eyes and think how it might be
The future's here today
It's not too late
It's not too late, yeah!

I believe in miracles
I believe in a better world for me and you
Oh, I believe in miracles
I believe in a better world for me and you

Alright

video
Ramones- I Believe In Miracles

Tirando Uma! Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer e Heather Lee Curtiskamp


Esta é a 68° e também a minha última tira publicada no Tirando Uma! em 2010. Nela, apresento a última tira desta primeira fase das Psychotiras Psicóticas sendo que, esta é a 18° tira com Psycho e a 11° tira com a Heather. Este é o grande desfecho da primeira fase série com o encontro de Psycho e Heather. Esta tira foi planejada desde a primeira tira da Heather em Outubro de 2008. Ao longo de todo este tempo, todas as tiras que fiz foram caminhando para este encontro que marca o fim do ano de 2010(esta é a minha tira de celebração do Ano Novo), e o fim temporário das Psychotiras Psicóticas. Psycho e Heather tiveram um grande ano que chegou ao fim com a conclusão da primeira fase das Psychotiras Psicóticas em meu blog, no Tirando Uma! e a publicação Psycho: Cereal Killer na revista Amostra Grátis 4 (que está disponível para download gratuito. O que estão esperando para ler?). Só devo retornar com a série mais pra frente, mas não se preocupem! Vocês continuarão lendo Heather e Psycho em histórias em quadrinhos que elaborei para publicar em 2011 e quando as Psychotiras Psicóticas retornarem, será em um ritmo muito mais rápido! Feliz Ano novo!

Link direto para postagem: http://tiranduma.blogspot.com/2010/12/psychotiras-psicoticas-psycho-cereal_7447.html.

Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer e Heather Lee Curtiskamp

Tirando Uma! Top Tiras de Dezembro


Depois de apresentar o Top Tiras de Novembro, chegou a hora de apresentar quais foram as tiras mais acessadas durante o mês de Dezembro:


Como podem perceber, mudei um pouco a forma de apresentar as tiras. As mudanças também aconteceram no Top Tiras... Lokaz permanece no Top e com uma tira diferente no décimo lugar. Baraldi o novato no Tirando Uma mas, veterano na produção de tiras ficou em 8°. Carlos, que estava em segundo no mês passado agora ficou em sexto. Rusiano subiu duas posições ficando em quinto com o seu Homo Economicus. Brum finalmente saiu do primeiro lugar depois de vários meses no topo do top e ficou em quarto. Thales Gaspari mal chegou e já sentou na janelinha ficando com a primeira posição do ranking e conseguindo tirar o intocável Brum desta posição. E eu continuo firme e forte no top com as séries de Psycho e Carpe Diem em 4 lugares das 10 posições: 2°,3°,7° e 9°. Como podem ver as mudanças já aconteceram e outras deverão acontecer na medida em que o tempo for passando. Estou muito animado com a renovação do Tirando Uma! e com o trabalho de todos os artistas que estão colaborando com o Blog. Deixei para anunciar a segunda parte das mudanças no Blog para Janeiro porque achei mais adequado que o final de Dezembro(já que tá boa parte das pessoas curtindo Natal e Ano Novo, inclusive eu). Aguardem boas novidades! E para acompanhar o Tirando Uma! visitem este endereço eletrônico: http://tiranduma.blogspot.com/.

Crash Bandicoot 3: Warped


???

Crash Bandicoot 3: Warped
Ano: 1997
Plataforma: PlayStation
Fabricante: Naught Dog (desenvolvedora), Sony Computer Entertainment e Universal Interactive Studios (distribuidoras)


Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back



Hora de falar da segunda parte da trilogia Crash Bandicoot para Playstation.

Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back
Ano: 1997
Plataforma: PlayStation
Fabricante: Naught Dog (desenvolvedora), Sony Computer Entertainment e Universal Interactive Studios (distribuidoras)


Crash Bandicoot



Existem personagens de games que são fortemente associados ao console como mascotes da empresa. Tipo Mario e a Nintendo ou o Sonic e a Sega. Crash Bandicoot pode-se dizer era o mascote não oficial do Playstation da Sony. Se Crash foi o que foi no Playstation tudo isso se deve a Naught Dog, que desenvolveu o jogo de plataforma 3D para a Universal Interactive Studios e a Sony (que não estava a fim de um mascote na época), de uma forma tão foda que Crash não devia nada para Mario ou Sonic. Isto gerou uma trilogia fodona para Playstation começando com Crash Bandicoot de 1996. É muito difícil pensar no Playstation sem pensar nestes jogos do Crash e é por isto que vou falar deles por aqui. Os jogos de Crash Bandicoot são jogos divertidos que eu e meus irmãos zeramos várias vezes.

video
Comercial americano com Crash Bandicoot chamando o Mario pra briga!

Até Lisa Simpson viciou em Crash

video
Comercial japonês de Crash com a dancinha da vitória!

Crash Bandicoot foi aprisionado e sofreu experiências nas mãos do cientista Neo Cortex e seu assistente Nitrus Brio. Os dois planejam criar um exército de animais malignos e dominar o mundo. Os experimentos fizeram com que crash e a sua namorada Tawna adiquirissem inteligência (ou pelo menos tentaram no caso do Crash) e, quando o Dr. Neo Cortex pretendia testar, a contragosto do Dr. Nitrus Brio, a máquina incompleta Vórtice de Cortex em Crash o experimento dá errado e crash acaba caindo nas ilhas Wumpa. Contando com a ajuda do antigo espírito que vive em uma máscara chamado Aku Aku, Crash precisa salvar sua amada Tawna e deter os planos malignos dos vilões.

video
Crash Bandicoot- Abertura do jogo

O jogo possui um total de 32 fases com 6 chefes ao longo do caminho. A jogabilidade do Crash é ótima com dois comandos básicos pular e girar para destruir caixas ou inimigos (pular em cima deles também funciona). As máscaras servem para proteger Crash de danos, quando Crash consegue três máscaras ao longo do jogo ele fica invencível por um tempo. Existem vários tipos de caixas durante o jogo e os bônus do jogo são liberados quando você consegue 3 figurinhas da Tawna. Para conseguir vidas basta coletar 100 frutinhas ou pegar as carinhas do Crash que aparecem ao longo do jogo. Para completar o jogo 100% é preciso passar por todas as fases derrotando os chefes, coletar todos os 26 diamantes (que você consegue pegando todas as caixas da fase) e as 2 chaves que abrem as fases secretas (elas estão nas fases Sunset Vista e Jaws of Darkness). Só uma observação dos 26 diamantes, 6 são coloridos e eles são necessários para poder deixar o nível completo de algumas fases. Os diamantes coloridos podem ser encontrados nas seguintes fases: The Lost City, Generator Room, Toxic Waste, Slippery Climb, Lights Out e The Lab.


video
A dancinha da vitória novamente! (obrigado Japão pelo vídeo muito louco)

A cada fase o jogo vai ficando cada vez mais difícil e depois de derrotar o chefe Papu Papu, o insano Ripper Roo, o brutamontes Coala Kong, o gangster Pinstripe Potoroo e por fim os cientistas que o aprisionaram Dr. Nitrus Brio e o maligno Dr. Neo Cortex. E enfim você consegue chegar até o final. Acontece que este não é o final verdadeiro e para isso você vai ter que conseguir completar tudo 100%. Não é uma tarefa fácil devido à precisão necessária na jogabilidade do personagem em determinadas fases. Um pequeno erro de cálculo em um pulo em fases que exigem muito disso pode colocar um Game Over ao Crash rapidinho. Mesmo com o uso de Memory Card ou Passwords o jogo não fica mais fácil.

video
 Final normal do jogo

Crash está muito bem de namorada!

video
Final secreto com o jogo completado 100%


Deixo por aqui uma pequena dica com um Password para liberar todas as fases: Triângulo, Triângulo, Triângulo, Triângulo, X, Quadrado, Triângulo, Triângulo, Triângulo, Triângulo, Quadrado, X, Triângulo, Círculo, Triângulo, Triângulo, Triângulo, Círculo, Quadrado, Triângulo, X, X, X, X. O jogo é o mais difícil da trilogia para Playstation (depois falo dos outros jogos por aqui) e levei muitas horas usando de muitas estratégias, paciência e atenção pra conseguir deixar tudo 100%. Outra dica deixo é que acumule muitas vidas enquanto segue em frente principalmente nas últimas fases. Crash é um jogo bonito com ótima jogabilidade e muito divertido (o que compensa boa parte da dificuldade do jogo inicial). Crash era foda! Vou sentir falta desse (que animal é ele mesmo?).

Crash Bandicoot
Ano: 1996
Plataforma: PlayStation
Fabricante: Naught Dog (desenvolvedora), Sony Computer Entertainment e Universal Interactive Studios (distribuidoras)


Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer

Psychotiras Psicóticas- Heather Lee Curtiskamp

Final Fantasy VII


???

Final Fantasy VII
Ano: 1997
Plataforma: PlayStation e PC
Fabricante: Square (desenvolvedora e distribuidora), SCEA (distribuidora)


Tirando Uma! Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer


Esta é a minha 67° tira publicada no Tirando Uma! Nela, apresento a 27° Psychotira Psicótica a 17° com Psycho. Esta tira é uma prévia do grande desfecho desta primeira fase da série.

Link direto para postagem: http://tiranduma.blogspot.com/2010/12/psychotiras-psicoticas-psycho-cereal_31.html.

Tirando Uma! Psychotiras Psicóticas- Heather Lee Curtiskamp


Esta é a minha 66° tira publicada no Tirando Uma! Nela, apresento a 26° Psychotira Psicótica a 10° com a Heather Lee Curtiskamp. Nesta tira Heather não aparece tanto mas, fica bem claro que a vida dela não será nada fácil futuramente.

Link direto para postagem: http://tiranduma.blogspot.com/2010/12/psychotiras-psicoticas-heather-lee_31.html.

Kamen Rider V3



Este é um dos games mais divertidos que lembro de ter jogado no Playstation. E a diversão já começa pela abertura:

video
Kamen Rider V3- Abertura do jogo!

Conheci os Kamen Riders através da série Tokusatsu Black Kamen Rider que passava na extinta Rede Manchete. A série teve uma sequência chamada Kamen Rider Black RX (que também passou na Manchete). Foi através destas séries (que tinham o mesmo personagem como herói) que eu descobri que existiam diversos Kamen Riders de séries anteriores e que o Kamen Rider Black não foi o primeiro Kamen Rider que existiu. Shotaro Ishimori foi o criador da franquia dos Kamen Riders que começou na década de 70 com a série tokusatsu Kamen Rider (que teve como base o mangá criado pelo autor) onde somos apresentados ao Kamen Rider 1, Kamen Rider 2 e Rider Man. Kamen Rider V3 foi a segunda série com o personagem e o jogo tem como personagem principal justamente o protagonista desta série além dos 3 Kamen Riders anteriores. E o que me empolgou pra valer neste jogo é que você pode jogar com os primeiros Kamen Riders e conhecer um pouco a história de cada um.

video
Kamen Rider V3- Abertura da série

 Sim! Black Kamen Rider não é o único Kamen Rider que existe!

Kamen Rider V3 é um divertido jogo de luta/aventura para Playstation! Nunca tinha jogado nenhum jogo com os Kamen Riders em nenhuma plataforma e quando vi este jogo me animei em jogar na hora. A animação foi tanta que a barreira linguística não foi um problema, terminei tudo o que tinha pra fazer no jogo em pouco tempo e, enquanto jogava com meu irmão e primos, aprendemos todas as apelações (e descobrimos qual o personagem mais apelão do jogo).

 
Diversas modalidades e personagens que vão sendo liberados ao longo do Jogo

 High Destron é o mais apelão de todos no jogo! (muito difícil você perder se estiver jogando com ele)

Você inicia o jogo com o Kamen Rider V3 no Story mode. Cada inimigo que você vai enfrentando ao longo deste modo é como se fosse um episódio da série de TV. Depois que termina este modo você vai liberando outros Kamen Riders como Rider Man, Kamen Rider 1 e Kamen Rider 2 (além dos vilões como o megapelão de todos: High Destron!). Cara, o game é bem fiel à série da década de 70 (que eu não assisti) e elementos clássicos dos Kamen Riders  como o Henshin (palavra que os Kamen Riders dizem para se transformar) e os Rider Kicks estão presentes. Acho muito legal neste jogo o fato de cada personagem ter suas características e golpes próprios deixando a jogabilidade de cada um bem definida e tornando mais divertido o modo versus.

Quantos Sentouin você consegue derrotar com o Rider Man? Descubra no Sentouin Battle Mode

Enfrentar High Destron sempre vai ser um grande desafio no jogo!

Existem outros modos que vão surgindo ao longo do jogo além do Story e do versus como por exemplo, o Survival (o nome já diz tudo), Team Battle, o que você tem que sobreviver a um monte de Sentoin (Sentouin Battle Mode), o que você tem que dar um monte de porrada em um barril antes que ele caia no chão (Tachibana's Chalenge Mode) além do Regular Album e Private Album (onde você coleciona fotos do jogo). Durante o jogo você vai coletando Medal Points são eles que ajudam você a liberar personagens e comprar seu pacote de figurinhas para completar os álbuns que você libera no jogo. Uma boa dica para conseguir um montão de Medal Points é ir lá nos barris e fazer um montão de pontos com o Destron (até nisso ele é apelão). Kamen Rider V3 é um jogo divertido, a jogabilidade é ótima, bons gráficos para um jogo de Playstation, o som também é bom e possui uma boa variedade de personagens e modos. Acho que o única barreira do jogo é a linguística mas ele é tão bem feito que isto não atrapalha a diversão. Mas acho que o grande mérito do jogo foi apresentar os Kamen Riders da década de 70 para uma nova geração (ok no meu caso nem tão nova). Se você nunca ouviu falar de Kamen Rider V3, Kamen Rider 1, Kamen Rider 2, Rider Man ou o líder a Destron, este jogo irá te apresentar tudo com a grandeza que estes personagens merecem! Gostei muito do jogo mas meu lado fanboy pede para jogar algum jogo que me possibilite controlar o Black Kimen Rider e o Shadow Moon. Henshin!

Kamen Rider V3
Ano: 2000
Plataforma: Playstation
Produtora: Kaze
Distribuidora: Bandai

sábado, 25 de dezembro de 2010

Parasite Eve


???

Parasite Eve
Ano: 1997
Diretor: Masayuki Ochiai


Natal

???

Autor em Crise


A Origem


???

???

Parasite Eve 3

???

Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer

Os Mercenários


???

Os Mercenários
Ano: 2010
Diretor: Sylvester Stallone


Parasite Eve 2

???

Psychotiras Psicóticas- Psycho: Cereal Killer

Psychotiras Psicóticas- Heather Lee Curtiskamp

Tirando Uma! Autor em Crise


Esta é a minha 65° tira publicada no Tirando Uma! Nela, apresento a 23° tira da série Autor em Crise. Esta é uma tira especial de Natal (rimou) dedicada a todos os autores do Tirando Uma!

Link direto para postagem: http://tiranduma.blogspot.com/2010/12/autor-em-crise.html.

Uma Noite de Fúria


???

Uma Noite de Fúria
Ano: 2005
Diretor: David Steiman


Amostra Grátis- Os Cabeças


Então é Natal... E a editora independente República dos Quadrinhos que integra a ABAS disponibilizou para download um segundo presente para vocês: Os Cabeças, do autor Wanderline Freitas. Os Cabeças foi a série que introduziu Wanderline ao universo das tiras daí surgiram outras e o resto é história. Na revista estão presentes além das tiras a origem dos personagens e uma pequena biografia do autor.Esta é a 5° edição da revista Amostra Grátis, anteriormente houve a publicação de Psycho: Cereal Killer, Log: Homo Sapiens Profissional, Carcará: Cabra Pió num há e Origami. Com esta publicação, o número de lançamentos de webcomics vai chegar a 9 com a vindoura SOQ! Só Quadrinhos! 4. É uma edição a mais do que o planejado! é um ótimo motivo para comemorar (ainda mais no Natal)!!! Para fazer dowload e ler a revista, visitem este endereço eletrônico: http://www.4shared.com/document/qgf7o31S/os_cabeas.html. Aos que me perguntarem porque eu sempre falo bem do trabalho de Wanderline a resposta é esta: O trabalho dele é realmente bom! Não é porque sou amigo ou outro motivo. Quer dizer, o fato de eu ser amigo de Wanderline é um motivo a mais de eu ser bem mais crítico e exigente com o trabalho dele. Por ser amigo dele e também por também ser autor de quadrinhos sempre sou bem crítico com o que leio apresentando os pontos positivos e indicando os pontos negativos para melhoria do seu trabalho sem tapinha nas costas ou depreciação de algum trabalho(que ao meu ver ambas não levam a lugar nenhum). Tenho acompanhado o trabalho de Wanderline com tiras e sempre quem acompanha meu blog também está acompanhando a trajetória deste autor. Falo do trabalho dele por aqui desde que ele publicou Os Cabeças no portal O Minuto (lembram disto? faz teempo!), falei sobre Eni Guimá e Urubu Man quando fizeram sua estréia no Tirando Uma! falei sobre quando Wanderline completou suas 100 tiras... Falei bastante coisa e ainda tenho muito o que falar sobre o trabalho deste grande amigo/artista. Repito: O trabalho dele é realmente bom! E no dia que ele fizer algo que não me agrade ele será o primeiro a saber (mas pelo jeito que ele tá evoluindo em seus trabalhos é mais fácil eu fazer algum trabalho desagradável rsrsrs). Enfim eu sou muito exigente e crítico com os trabalhos dele e espero que os artistas e leitores que acompanham meu trabalho também sejam assim comigo. Este é o mínimo que espero de vocês. Os Cabeças não é a minha série de tiras preferida de Wanderline mas ela é muito bem feita, consegue me arrancar algumas risadas, além de ser a série mais ligada ao autor. Os Cabeças para Wanderline tem a mesma importância que Psycho e Heather tem pra mim. O que é coincidentemente engraçado é que quando perguntei a Wanderline qual série de tiras ele gostava mais ele me respondeu que não são as Psychotiras Psicóticas. Agora as duas séries que são as nossas favoritas ao criar mas não são as preferidas um do outro em acompanhar estão disponíveis para download como presentes de Natal com o intervalo de tempo de um dia. Wanderline gostou muito de elaborar estas tiras e espero que também gostem de ler! Eu gostei bastante, mesmo ela não sendo a minha série de tiras favorita de Wanderline. Ele tem umas sacadas ótimas e elas ficam mais engraçadas ainda se você considerar que inspiradas em pessoas e fatos reais (e se você conhece pessoalmente estas 3 pessoas maravilhosas não tem como não rir). Wanderline tem uma identidade definida com esta série de tiras. Gosto do caminho que está seguindo e espero que se aperfeiçoe mais esta série dentro desta linha sem seguir por outro caminho senão esta série perderia todo o sentido de existir. Já as outras séries, acho que por possuir um humor diferenciado em relação a esta série dê pra experimentar mais coisas. Enfim, todas as séries de tiras do Wanderline são boas e tenham certeza que continuarei falando sobre o trabalho deste autor enquanto ele estiver elaborando arte a todo o vapor como está agora. Tenham um Feliz Natal!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...