sábado, 31 de agosto de 2013

Um Punhal feito de Escuridão



Como não tinha como estar presente no lançamento oficial do livro na Segunda-feira, fiz um pequeno registro da pequena prévia ocorrida hoje. É um registro rápido e intenso como uma punhalada, pois a minha passagem pela Nobel também foi desta forma. Foi um dia bastante corrido, com muito a resolver e, felizmente, consegui este curto espaço de tempo para ir até a Nobel. Assim que cheguei na Nobel, encontrei uma pequena mudança logo na entrada que achei bem legal, pois ajuda a preservar a segurança do que existe de melhor e insubstituível ali na Nobel: as pessoas. Cara, esta cidade a cada dia que passa tem piorado na questão da violência e coisas que nunca aconteciam, como assaltos a ônibus, são coisas cada vez mais frequentes, como ir comprar pão na esquina. Pra piorar a polícia entrou em greve... Mas a violência e o descaso na cidade é outro assunto e a minha punhalada sobre ele é bem mais profunda (e o período de eleições é perfeito para isso). Ao adentrar na Nobel, falei rapidamente com o Aluísio e fui conversar velozmente com Geraldo Borges e Milena Azevedo (o assunto vocês descobrirão futuramente). Adquiri o livro, peguei meus autógrafos com o Aluísio Azevedo Jr. e Marcos Guerra, tive uma conversa rápida com os dois e fui embora.

 Tan Dan! E aqui estão os livros! (Tem até uma espiral)

Marcos Guerra autografando e fazendo uma pequena sketche

Aluísio Azevedo Jr. autografando o livro

Aluísio Azevedo Jr., Joseniz (Autor em Crise) e Marcos Guerra

 "Ao amigo Joseniz dedico especialmente esta obra de ficção com um forte abraço." (Aluízio Azevedo Jr)/"Para Joseniz um punhal feito de luz e trevas" (Marcos Guerra)

 E aqui estou eu com o livro em casa e escrevendo sobre como tudo foi tão rápido. Como disse anteriormente quando anunciei o lançamento por aqui: "Adoro conceitos que envolvem a luz e as trevas", e o livro tem este clima. O Marcos Guerra falou bem quando disse "Ele é, sombrio, pesado, violento, Você vai gostar! nem parece que foi o Aluísio que escreveu, ele é tão gente boa" (em linhas gerais foi isso, minha memória não é uma Brastemp). Realmente o livro é tudo isso e sim, estou gostando da leitura. Não tive muito tempo para dialogar com o Aluísio sobre o livro, mas acredito que a conversa vai ser mais prazerosa quando eu terminar de ler o livro todo (depois escrevo sobre o livro por aqui). Adiantando as minhas impressões iniciais: As ilustrações do Guerra são bem pontuais e de caráter simbólico, a história é foda (pelo menos até onde li), e as citações presentes no livro dão um grande charme para a história. Cara, qualquer autor que cita Grandes Sertões: Veredas em seu livro merece o meu respeito! E po por hoje é só pessoal! Aproveitem bem o lançamento do livro na Segunda e depois compartilhem as suas impressões. Namastê!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Um Punhal feito de Escuridão



Nesta Segunda-Feira, dia 02 de Setembro, na Livraria Nobel irá ocorrer o lançamento oficial do Livro Um Punhal feito de Escuridão do autor Aluísio Azevedo Jr. e com capa e ilustrações do amigo/artista Marcos Guerra. Recebi o convite diretamente do autor e infelizmente não poderei estar presente no lançamento, mas irei conferir a prévia que irá ocorrer amanhã durante todo o dia para os que não podem ir durante a semana (o meu caso). O Aluísio Azevedo Júnior me enviou este link junto com o convite que faz uma ótima apresentação do livro: http://www.aluisioazevedo.net/visualizar.php?idt=4061794. Cara, gostei muito do que li e pretendo ler esta história com calma depois que comprar o livro amanhã. Acho que nem preciso dizer que adoro estes conceitos que envolvem a luz e as trevas!

Capa do livro ilustrada por Marcos Guerra

Um Punhal feito de Escuridão

Local: Livraria Nobel, Av. Salgado Filho n°1782, Tirol (em frente ao Hospital Walfredo Gurgel e próximo ao Shopping Midway Mall)

Dia e Hora: Dia 02 de Setembro (Segunda-Feira) às 18H

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Visualizando Citações



O Projeto Visualizando Citações da amiga/artista Milena Azevedo em parceria com diversos autores está à caminho de ganhar a sua versão impressa através do Catarse.



O visualizando citações, indicado ao HQ MIX deste ano na categoria Webquadrinhos, é um projeto que tem entre seus objetivos estão acentuar a riqueza semiótica na Arte Sequencial e dar um novo passo na direção do quadrinho como Literatura.Visualizando Citações foi publicado no formato de webcomic em quatro edições ao longo do ano de 2012 fechando assim a sua primeira temporada. Já falei de minhas impressões do projeto Visualizando Citações por aqui e pessoalmente para a Milena Azevedo. É simplesmente a webcomic mais clean e bem diagramada que tive o prazer de ler. Com certeza sou um dos fãs do trabalho que clamam por uma versão impressa. E para viabilizar a impressão e pagar os artistas envolvidos, entre outras coisas, foi criado o projeto no Catarse que vocês podem conferir neste endereço eletrônico: http://catarse.me/pt/provc. O projeto foi pensado e planejado com todo cuidado e tenho certeza que a versão impressa do Visualizando Citações irá trazer surpresas agradáveis como as que tive ao ler a versão online. Para conhecer as 4 edições online (e conferir o making off) visitem este endereço eletrônico: http://provc.blogspot.com.br/.

 
Capas das quatro edições da webcomic Visualizando Citações

Arte da capa para a versão impressa de Visualizando Citações elaborada por Leandro Moura

Ainda estou me acostumando com o Catarse e a fazer pagamentos online (só consegui deixar minha contribuição com o projeto Ícones dos Quadrinhos porque lá tinha a opção de pagamento com boleto bancário) mas indico que façam o mesmo pois são trabalhos únicos e exclusivos para fãs de quadrinhos. Existem muitos projetos legais (vou ficar liso rapidinho) no Catarse e este é o segundo projeto que apresento por aqui e digo que vale a pena ser apoiado (e que apoio com todo o prazer do mundo). Aguardem novidades neste infame blog tanto do Visualizando Citações (caminhando para a segunda temporada) quanto de projetos de quadrinhos para financiamento colaborativo no Catarse.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Apagão



Hoje teve o apagão! Faz um tempo que não ouvia falar de apagão por aqui (pelo menos desde o ano passado). Foi algo rápido! Questão de algumas horas, mas o suficiente para deixar a cidade um pouco mais zoneada que o comum. Linhas de ônibus demoraram a sair, o comércio fechou mais cedo, as pessoas se sentiam mais inseguras e semáforos não funcionavam (não muito diferente de quando tem energia). Consegui voltar cedo pra casa porque concluí meu trabalho antes do que esperava. Quando estava passando pelo Alecrim, testemunhei o retorno de um herói que todos acreditavam ter desaparecido: O Rambo de Natal! Ele estava por lá ajudando trânsito bancando o guarda de trânsito e deixando o trânsito um pouco menos perturbado. E o trânsito estava complicado principalmente nas áreas da cidade onde a energia retornou por último. Ainda não sei o motivo do apagão ter acontecido somente no Nordeste brasileiro, mas serviu pra mostrar que esta cidade ainda não está preparada pra ele. Talvez tenha servido pra mostrar também que ainda existem heróis na cidade em meio a tanta bandidagem e politicagem. O Rambo de Natal, por exemplo, funciona mais nas ruas ajudando as pessoas do que filiado em algum partido político.

Sim! Ele está de volta!

Rambo de Natal!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

FIQ 2013- Flashmob



E o FIQ está de volta em 2013 com a segunda edição de seu flashmob! O Flashmob ocorrerá em Belo Horizonte no dia 15 de Setembro das 10H até as 13H como parte da programação da Virada Cultural de BH. A idéia premanece a mesma: Basta ir no parque e levar a sua HQ favorita pra ler por lá! você também pode trocar suas hqs ou vender suas hqs por lá caso tenha feito alguma.

 
 Domingo é um belo dia para se ler quadrinhos no parque!

Além de Belo Horizonte, o flashmob pode ser realizado em outras cidades basta:

1- Acontecer no mesmo dia e hora de Belo Horizonte;
2- Avisar a direção do FIQ incluir na divulgação através do e-mail: fiqdirecao@gmail.com.

Fácil né? Para facilitar mais ainda a divulgação foi criada uma contra no instagran @fiqbh por lá você pode interagir diretamente do evento usando a hastag #flashmobfiq.

 Flash no Flashmob!

Ainda me lembro com carinho do Flashmob do FIQ realizado em Natal na Praça Cívica da UFRN em 2011. Foi um dia chuvoso, mas foi bastante divertido! Na época, houve uma premiação para o concurso de fotografias do flashmob onde ficamos em primeiro colocado com esta foto abaixo, enviada pela amiga Milena Azevedo. Mas isso não foi o mais importante deste dia e sim toda a diversão que aconteceu quando estivemos juntos no parque! Espero que a gente possa repetir a dose este ano!

Flashmob do FIQ realizado em Natal em 2011!

Para acessar o site oficial do FIQ e conhecer mais detalhes visitem este endereço eletrônico: http://www.fiqbh.com.br/. Espero que se organizem para realizar o flashmob em sua cidade pois o mais importante não é a quantidade de pessoas e sim que as pessoas presentes realmente curtam quadrinhos e se divirtam. Ainda não sei se ou como irá ocorrer o flashmob na cidade do sol. Mas qualquer novidade informo por aqui neste infame blog!

Flashmob (Quadrinhos no Parque)

Local: Coreto do Parque Municipal, Belo Horizonte (MG)

Dia e Hora: 15 de Setembro das 10H até as 13H.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

FIQ 2013- Rodada de Negócios de Quadrinhos



O FIQ está apresentando uma grande novidade este ano em parceria com o SEBRAE/MG! Trata-se da 1° Rodada de Negócios de Quadrinhos! O evento irá ocorrer nos dias 14 e 15 de Novembro das 09H às 19H e durante este período, diversos quadrinhistas terão o seu portfólio avaliado por editores do Brasil, Estados Unidos e Europa. A avaliação de portfólios já é tradição no FIQ o grande diferencial com esta rodada de negócios é que além dos portfólios dos desenhistas, serão avaliados os trabalhos de roteiristas e projetos de histórias em quadrinhos. As empresas de agenciamento e editoras de quadrinhos que estarão presentes na 1° Rodada de Negócios de Quadrinhos são: Ática, Balão Editorial, Cia das Letras, DC Comics (sim! Isto mesmo!! DC!), Devir, Lê, Marca da Fantasia, Miguilim, Nemo, Peirópolis, Instituto dos Quadrinhos, JBC, Spacegoat, Tomatofarm e Zarabatana. Cada quadrinhista ou equipe (no caso de projetos em parceria) pode escolher até quatro agentes/editores, onde irão se encontrar no FIQ com o dia e hora combinados (depedendo da demanda e disponibilidade dos agentes/editores) e terá 20 minutos para apresentar e dialogar sobre suas artes e projetos. As inscrições estão abertas durante o período de 20 de Agosto a 10 de Setembro através de um formulário de inscrição. Para mais informações e se inscrever, visitem este endereço eletrônico: http://www.fiqbh.com.br/?p=504.

 
 Minha resposta foi registrada! Espero que tudo ocorra bem por lá!

E sim! Claro que me inscrevi! Estou com boas propostas de quadrinhos para apresentar! Quem tiver também uma boa proposta e um bom portfólio para apresentar no FIQ 2013 se inscreva o quanto antes, pois as inscrições vão até o dia 10 de Setembro. Boa sorte para todos nós e vamos apresentar os melhores trabalhos de nossas vidas por lá!

sábado, 24 de agosto de 2013

FIQ 2013- George Pérez



George Pérez irá visitar o Brasil pela primeira vez durante o FIQ! Conheci os quadrinhos, o universo DC e o Bátema através da maxissérie Crise nas Infinitas Terras desenhada pelo Pérez e escrita por Marv Wolfman. A história em si apresenta muitos momentos e personagens memoráveis. Não existiria Autor em Crise sem a Crise. Mas desde que li crise não parei mais de acompanhar o trabalho de George Pérez seja com os Novos Titãs, Vingadores e aquele crossover foda com a Liga da Justiça (também fiquei muito puto com as condições que o levaram a sair da DC). Sem falar que Pérez curte bastante Cosplays! Um artista bem humorado que sabe brincar com os fãs da forma que ele fez na Dragocon é impossível não achar ele uma pessoa legal! Não importa onde estiver trabalhando eu vou acompanhar o seu trabalho sempre!

E foi nesta página que conheci o Batman mas o Flash é bem mais importante nesta história

Precisamos salvar o mundo!

Uahahahaha Cosplay épico!

Quantos heróis você enxerga neste desenho do George Pérez?

video
LJA X Avengers- A Tribute for George Pérez (Dragoncon 2013)

Eu não tenho palavras para descrever a emoção que sinto ao saber que finalmente poderei conhecer de perto este grande mestre dos quadrinhos que admiro tanto e me inspiro desde pequeno. Cara, é o George Pérez! Ainda estou pensando que isto é sonho! Cara, George Pérez vai estar no FIQ! Eu vou pra este evento nem que seja a pé!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

FIQ 2013- Cartaz



Estou contando cada dia para a chegada do FIQ! Apresento por aqui neste infame blog, o cartaz com a identidade visual do FIQ 2013 criada pelo mestre Laerte:

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

FIQ 2013- Laerte



 O grande homenageado do FIQ deste ano é o mestre Laerte! E com toda certeza do mundo esta é a maior das motivações de eu estar presente novamente no FIQ. Laerte, Angeli e Glauco são as minhas maiores referências em se tratando de quadrinhos durante a minha infância. Sempre que saía da escola, comprava uma revista com o trabalho destes 3 quadrinistas que ficavam expostas na calçada. Eu não curtia muito turma da Mônica na época (hoje leio bem mais) e fui apresentado ao mundo dos quadrinhos com o gênero Super-herói através de Crise nas Infinitas Terras de Marv Wolfman e George Pérez. Mas foi realmente Los Três Amigos que me fizeram se interessar em fazer quadrinhos. Me identifico com os três quadrinhistas cada um de uma forma. Laerte Coutinho é um grande mestre da narrativa gráfica. Ele sabe conciliar, de maneira artísticamente sensível, desenho e roteiro. Tinham várias citações de quadrinhos de super-herói em seus trabalhos dentre outras coisas. Me lembro de uma história em que um cara está andando pela rua e cai uma máquina de escrever na cabeça dele, daí ele ganha visão de raios-x e se depara com uma banca de revistas onde estão várias raspadinhas e ele vê que uma está premiada. Ele estava liso, leso e louco e pede para um transeunte pagar para ele, o transeunte concorda e diz que vai comprar duas e ficar com uma. Só que pouco depois cai outra máquina de escrever na cabeça e ele volta ao normal, esquecendo qual das duas raspadinhas está premiada.  Não me lembro mais em qual revista foi esta história que lembrei do Laerte e nem tenho mais boa parte das revistas que tinha na época. Posso afirmar que hoje eu não seria o quadrinhista que sou se não tivesse conhecido o trabalho destes 3 durante minha infância. Eles são meus mestres! Os amigos que sempre tive ao meu lado mas nunca conheci! Minhas boas influências!  São meus heróis! São os quadrinhistas que representam tudo o que tem de legal no quadrinho nacional!

Pequeno Travesti- Mais um trabalho genial do Laerte no Blog Manual do Minotauro!

Laerte seguiu adiante com seu trabalho foda ao longo das décadas e nunca parou no tempo. Pra dizer a verdade, ele viajou no tempo e nos apresentou um novo futuro para os quadrinhistas das novas gerações (e das antigas também). Laerte se reinventou várias vezes nunca se acomodando e apresentando trabalhos geniais como o do roteirista (entre muitos outros) além de se apresentar com um novo gênero e promover iniciativas humanas em tempos desumanos. É tanta coisa legal que o Laerte fez e anda fazendo que não tenho palavras para descrever toda a sua importância. Ele é a musa inspiradora de muitos artistas e um grande exemplo a ser seguido tanto como artista como ser humano. E o convite que Afonso Andrade e o Daniel Werneck, curadores do FIQ 2013, fizeram ao Laerte expressam bem todo o carinho,amor e respeito que sentimos por ela(e).


Estimado Laerte,

Vimos, através deste humilde e-mail, apresentar os nossos mais sinceros pedidos de desculpas, perdão e clemência.

Conhecemos muito bem toda a sua trajetória artística, desde a época do Pasquim e da Istoé, passando pelas tiras do Condomínio na Folha de S. Paulo, as revistas Circo, Strip Tiras e Piratas do Tietê, do Overman na Cybercomix. Lemos todos os seus livros, e até mesmo acordamos cedo para assistir TV Colosso e ficar tentando adivinhar quais piadas eram as suas.

Lemos e assistimos a todas as entrevistas que você deu nos anos recentes, e sabemos quantas vezes você teve que repetir as mesmas velhas perguntas sobre como é ser travesti e de onde você tira ideias para fazer seus quadrinhos.

Fizemos, inúmeras vezes, parte do côro enfadonho e persistente que insiste em chamar lhe de gênio, maior quadrinista do Brasil, e devaneios do tipo.

Devido a todos esses fatos, após longas e extenuantes reuniões, discussões, debates, bate-bocas, argumentações e contestações, vimo-nos forçados pelo espectro da História, subjugados pelas mãos invisíveis do Destino, a nomeá-lo Quadrinista Homenageado do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, em sua edição de Novembro de 2013.
Sabemos quanto desconforto e preocupação um título como esses pode provocar. É uma enorme responsabilidade ser nomeado O Quadrinista Mais Batuta Do Brasil por um festival tão garboso e tradicional como o FIQ.

Mas antes de continuarmos, gostaríamos de deixar bem claro que não é nossa culpa se suas tiras dos últimos 5 anos formam um corpo de trabalho diferenciado, espirituoso, aventureiro e corajoso, um exemplo a ser seguido por tantos outros quadrinistas que o têm como referência, e que gostariam também de aproveitar essa ocasião para prestar suas homenagens e lhe pedir desculpas por todas as piadas e personagens que copiaram de você.

Também não fomos nós quem decidimos que vossa senhoria ganharia destaque nacional ao questionar os limites sociais dos gêneros, demonstrando com maestria ímpar a importância que o trabalho de um quadrinista pode ter ao abordar temas prementes de nossa sociedade, renovando e redefinindo os limites que a própria atividade quadrinística pode ter.

O que dizer então de seus mais de 40 anos de carreira, constantemente se reinventando, explorando novos temas, rumos e caminhos, trazendo alegria, beleza e inteligência – valores raros em nossa sociedade – a inúmeros leitores de todas as idades e classes sociais, espalhados pelos quatro cantos de nossa fragorosa nação?

“Ora”, diríeis, “mas que título seria esse, afinal? O que faz um artista homenageado do FIQ? Deveria ficar sentado por horas a fio, bebendo água em uma garrafinha de plástico, autografando e desenhando de graça para uma horda de bárbaros sedentos por uma migalha de atenção e fama? Quantas fotos com fãs haveriam de ser tiradas? Quantas criancinhas precisariam ser beijadas para pôr fim a esse martírio a que os homenageados são submetidos pelo verdugo da glória?”

Tudo isso seria impensável, ou essa não seria uma homenagem honesta. Tudo o que o nosso Homenageado (ou Mulherageado, ou Pessoageado) quiser seria uma honra, quiçá uma ordem. Haveríamos de orquestrar uma palestra para milhares de fãs? Ou não? Quem sabe ainda uma entrevista feita por velhos companheiros de quadrinismo? Ou não. Será que a prefeitura nos deixaria erigir uma estátua de pedra com 40 metros de altura para ficar no topo da montanha mais alta de Belo Horizonte, vigiando a cidade tal qual esfinge do Nilo, inspirando o temor e a aflição a todos os inimigos da liberdade, da justiça e dos quadrinhos?

Nunca se sabe. Documentário? Exposição? Recital de piano? Vale tudo no amor, na guerra, e no FIQ.
Concluindo – o fato insofismável é que a homenagem precisa ser feita. A data se aproxima, inexorável, e temos que nos defrontar com esse destino fatal.

Contamos, pois, com sua condescendência humanitária em benefício destes singelos servos, joguetes do destino, amaldiçoados com a incômoda faina de realizar esta homenagem da maneira menos terrível para V.S.ª e os seus.

Humildemente,
Afonso Andrade & Daniel Werneck
curadores do FIQ 2013

Quer saber a resposta? Aí, ó:

De: Laerte Coutinho
Data: 12 de junho de 2012 16:09
Assunto: Re: Pedido de desculpas…
Para: FIQ
Eu topo…
Beijos
Laerte
(depois de tão inefável missiva, de tão convincentes desvarios, nada me resta senão relaxar e coçar. Fico muito desvanecida, como diria o Tancredo.)

O FIQ é bem mais do que o maior eventos de quadrinhos da américa. É o evento mais humano de Arte Sequencial que existe e as histórias que acontecem nos bastidores da vida de cada uma das pessoas presentes são sempre marcantes. E devem acontecer muitas histórias marcantes das crianças que leram Laerte durante a sua infância que cresceram, se tornaram quadrinhistas e irão encontrar com seu herói dos quadrinhos pela primeira vez. E eu sou uma destas crianças!

Nos vemos no FIQ 2013!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

FIQ 2013- Ícones dos Quadrinhos: O Livro



Já falei por aqui anteriormente sobre a exposição Ícones dos Quadrinhos que será realizada durante o FIQ deste ano. Agora falo por aqui sobre o livro ícone dos Quadrinhos idealizado pelo curador da exposição Ivan Freitas e que conseguiu ser financiado de forma colaborativa através do Catarse. A exposição ícones dos Quadrinhos apresenta 100 personagens icônicos dos quadrinhos interpretados por 100 artistas de várias partes do mundo. O projeto no Catarse tinha a meta de alcançar dois objetivos principais: Publicar um livro de luxo com todas as artes presentes na exposição e bancar as despesas com a vida de três artistas para o FIQ 2013: Sean Murphy, Dave Johnson e Peter Kuper. O projeto do livro no Catarse apresentou diversas recompensas desde artes originais, sketches, prints autografados até um jantar com o autor do livro e 2 artistas convidados para o evento.




A meta inicial do projeto foi atingida com êxito. Com a meta do projeto estendida o projeto buscou a versão do livro em caixa (slipcase) para todos que têm direito ao livro impresso. E sim! Esta meta também foi atingida com êxito!

Com a meta inicial atingida, a busca foi para alcançar a meta estendida

Metas atingidas! Yeah!

Quem apoiou o projeto pelo Catarse terá uma obra de arte única em mãos!

Só consegui fazer a minha contribuição e garantir meu exemplar aos 42 do segundo tempo de hoje (corram que ainda dá tempo). Sou meio enrolado com estas coisas online e levei um tempinho para me cadastrar no Catarse e deixar a minha contribuição do projeto. O Ivan Freitas é foda! Só a idéia da exposição é algo genial que qualquer pessoa que curta quadrinhos apoiaria com certeza independente de qualquer recompensa. Com o projeto financiado pelo Catarse os fãs de quadrinhos terão um livro foda pra guardar de lembrança e ainda terão a oportunidade de conhecer 3 artistas fodões que estarão presentes no FIQ deste ano. Estou muito ansioso para conferir a exposição Ícones dos Quadrinhos de perto este ano, conhecer pessoalmente os autores (além de ter o livro em mãos e todas aquelas experiências agradáveis que só o FIQ proporciona). Novembro chegue logo! O nome Catarse não é a toa... Tem bastante projeto legal pra se identificar. E aos que, assim como eu, chegaram aos 42 do segundo tempo, eis a chance de correr atrás e apoiar o projeto visitando este endereço eletrônico: http://catarse.me/pt/icones.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...