Luz nas Trevas Apresenta:

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Quarteto Fantástico



Nesta semana tive a oportunidade de assistir ao novo filme do Quarteto Fantástico nos cinemas. Eu tinha minhas dúvidas se assistia o filme ou não pelo que vi nos trailers (que não me empolgaram muito, mas pareciam interessantes pela pegada sci-fi). Mesmo antes de assistir, o filme foi detonado ao extremo online com uma campanha da zona negativa que começou antes mesmo de o filme começar. Até nos quadrinhos da Marvel, que não publica nada decente do Quarteto há um bom tempo para boicotar a fox, o quarteto foi detonado (literalmente). Aliás a Guerra Secreta que a Marvel tem realizado contra a Fox cortando tudo que tenha a ver com Quarteto ou X-Men só prejudica os fãs que querem ler boas histórias de seus personagens favoritos.

 Matar o Wolverine... 

... e tirar a paternidade de Magneto sobre os gêmeos nas HQs são estratégias da Marvel/Disney contra a Fox

 Note que os personagens estão em um edifício, são atores (com aparência idêntica aos do novo filme) falando sobre filmagens (os nomes citados remetem ao diretor e ao ator do Tocha Humana deste remake) e vejam só se tinham dúvidas, tem um 4 na camisa de um deles

 


Trecho da edição #12 do Justiceiro... Coincidência? Premonição de que o filme é uma bomba?

 Conseguem achar o Quarteto ou os X-Men neste poster promocional da Marvel?

Que tal uma camisa com uma capa clássica sem o Quarteto ou os X-Men?

Não bastasse isso, a própria Fox não ajudou muito. As notícias sobre o filme não eram animadoras (seja sobre a história ou os bastidores), a campanha de divulgação foi realizada aos 42 do segundo tempo, o 3D foi cancelado e a cabine de imprensa foi feita nos acréscimos bem perto da estréia do filme nos Estados Unidos. Diante das críticas negativas, o próprio diretor do filme, Josh Trank, xingou muito no Twitter dizendo que esta versão do filme não foi a fantástica versão que ele idealizou depois disso deletou o Twitt mas aí já era. Em suas palavras: "Um ano atrás, eu tinha uma fantástica versão deste filme. E isso teria recebido ótimas críticas. Vocês provavelmente nunca o verão. Esta é a realidade".

Que coisa legal!

 Já o estúdio ao se defender, informou que Trank não tinha pulso firme e tinha comportamento explosivo, chegando a quebrar uma das locações e de quase chegar a sair no braço com o ator Miles Teller, que faz o papel de Reed Richards (que ele escolheu e lutou contra o estúdio para que estivesse no filme). Em contrapartida, o estúdio impôs a escalação da Kate Mara no elenco, o que teria desagradado o diretor. As repercussões negativas com a escalação de um Tocha Humana negro e um Dr. Destino Hacker que xinga muito no twitter aliados ao comportamento de Trank fizeram que o estúdio ficasse desconfiado do resultado do filme. Daí vieram as interferências do estúdio através do produtor e roteirista Simon Kinberg na busca de salvar o filme de seu Destino (sacaram o chiste jocoso?). Apesar de tudo, a Fox continua com planos de seguir adiante com o Quarteto.

 Um filme de Super-Heróis

Um filme de Ficção Científica

Depois desta contextualização, chegou a hora de falar do filme em si. Os filmes anteriores da Fox cumpriram o seu papel de fazer um filme divertido para toda família ao apresentar o Quarteto bem próximo da versão clássica da Marvel. Já este filme, veio com o objetivo de  explorar a Ficção Científica presente nas histórias do Quarteto, com ênfase a versão Ultimate do Mark Millar, reapresentando os heróis ao público. Apresentar o filme como Ficção Científica é um caminho diferente do que tem ocorrido na Marvel e na DC e funcionou muito bem nos filmes dos X-Men. No filme a abordagem Sci-Fi funciona bem no início e me lembra bastante o filme do mesmo diretor chamado Poder sem Limites com poucos recursos e uma boa idéia sendo executada.

Apresentar o filme como de Ficção Científica foi uma boa idéia

A história começa mostrando o início da amizade entre Reed Richads (Miles Teller) e Ben Grimm (Jamie Bell aka Billy Eliot) e de como juntos eles criaram uma máquina de teletransporte. Anos depois, a máquina chama a atenção do cientista Franklim Storm (Reg E. Cathey), que convida Reed para trabalhar em seu prédio junto com sua inteligente filha Sue Storm (Kate Mara) e seu filho rebelde Jonnhy Storm (Michael B. Jordan). Também está no projeto, um jovem da Latvéria que possui uma inteligência que rivaliza com a de Reed e que sente uma atração por Sue Storm chamado Victor. E assim o filme começa bem com os personagens bem caracterizados e com uma boa interação entre eles de maneira bem conduzida. Todos os quatro fantásticos atuam muito bem juntos. Todas as relações dos quadrinhos estão lá no filme: a rivalidade entre o Sr. Fantástico e o Dr. Destino, o cuidado da Sue com o irmão rebelde e, o que ficou mais bem construído, foi a amizade entre Reed Richards e Ben Grimm. Originalmente era pra Sue e Jonnhy serem negros neste filme, mas como o estúdio impôs a Kate Mara ao diretor a Kate foi apresentada como a adotada da família. Muita gente mimimizou quanto a isso, mas a mudança de etnia não fez nenhuma diferença na execução deste filme. A Sue Nórdica e o Jonnhy Negro funcionaram perfeitamente como irmãos bem diferentes entre si que amam a sua família. A Sue tem muito mais personalidade e atitude que a dos filmes anteriores não servindo apenas de enfeite. O modo como foi apresentado o Dr. Destino no filme como o geniozinho arrogante e convencido não me incomodou também. Realmente eu achei uma boa abordagem a usada para apresentar os personagens com diálogos deixam muita coisa nas entrelinhas sem precisar explicar tudo mastigadinho sobre eles.

Apesar de muita gente reclamar do Tocha Humana, o elenco também foi um dos acertos do filme

Mesmo demorando muito tempo do filme na construção da máquina o filme é interessante e prende a atenção. Depois que o exército faz sua intervenção, e os jovens decidem entrar na máquina para outra dimensão bêbados a gente sabe que isso não vai acabar bem (eu diria que é uma boa metáfora sobre a realização deste filme com os executivos no lugar do exército). Cara eu gostei muito desta idéia de apresentar o Quarteto como gênios aventureiros (bêbados) explorando o desconhecido. Curti bastante também o modo como o surgimento dos poderes são mostrados como algo perturbador além de incômodo e não como algo legal.

Se beber não viaje para outra dimensão

O modo como o surgimento dos poderes são mostrados é assustador!

Tá na hora do pau! O filme fica muito ruim da metade pro final! Ele deixou de ser um filme de Ficção Científica e passou a ser um filme de Super-Heróis genérico de 4° categoria. Toda a boa construção dos personagens realizada no início do filme vai pro inferno e eles não tem a mesma interação, nem evoluem, mesmo com a passagem de tempo que ocorre no filme. Até o momento que eles ganham os poderes tudo estava bem desenvolvido e até o Dr. Destino tava bem caracterizado e com um bom motivo para odiar o Reed Richards por tê-lo deixado naquela dimensão para morrer. O modo exagerado e caricatural de como é apresentado os militares que assumem o controle do Quarteto incomoda muito. A fácil aceitação deste mesmo controle militar pelo grupo também incomoda. Mas o que incomoda mais é quando ocorre a segunda viagem interdimensional e trazem o Dr. Destino de volta. Ele tem um momento legal quando mata os militares, mas o personagem podia ser melhor aproveitado (com um visual melhor). Destino tem todo o potencial pra ser um vilão fuderoso e ameaçador, mas nada disso é concretizado neste filme. E ele acaba se tornando um vilão bem nhé!


É Fantástico!!!


O final do filme é medonho! A luta contra o Dr. Destino não tem nada de mais e é desnecessária. É algo forçado e as motivações de Destino não convencem. Destino funcionaria melhor como gancho com o indicativo de que ainda está vivo do que um vilão físico neste filme. Se o quarteto ficasse só enfrentando os militares dando mais tempo para aprofundar a relação entre os personagens seria bem melhor. Como isso não ocorreu, o filme terminou corrido e com uma apressada solução Ex Máquina. A edição do filme ficou confusa com erros de continuidade. Os efeitos que começaram bem feitos e pontuais, passaram a ficar toscos e evidentes. O roteiro caiu muito em qualidade sem falar na direção que o filme tomou. Fico me perguntando como seria o filme sem tantas intervenções executivas da Fox, que fez praticamente a mesma coisa com o filme do Wolverine (um filme bem pior do que este).  Dos quatro filmes realizados, este é o com mais acertos (o que não é grandes coisas, quanto mais fantástico!). Resta torcer para que o Quarteto Fantástico tenha um Destino melhor seja nos cinemas ou nos quadrinhos.


Quarteto Fantástico
Ano: 2015
Diretor: Josh Trank

 

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Problemas Técnicos... Agosto é mesmo o mês do Desgosto!



E quando você pensa que os problemas acabaram... Aparecem problemas novos! Este está sendo um mês trabalhoso, complicado e estressante! Muita coisa deu errado em minha vida e só agora estou correndo pra valer com as coisas do FIQ (e outras coisitas mais)! Pra piorar, não tenho nem idéia de como é que de uma hora pra outra todos os vídeos que estão no blog não estão aparecendo (exceto os que linkei da meu canal do Youtube) e estão com esta tela em branco no lugar (enquanto eu não souber o que é vai ficar assim mesmo). Mesmo sendo um mês com muita coisa dando errado, coisas boas também estão acontecendo e, se tudo correr bem, vou ter boas notícias para apresentar nos próximos 4 meses. Vai ser bem intenso e vou trabalhar duro pra conseguir dar conta de tudo. Namastê!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Luz nas Trevas #5- 7° Encontro Internacional de Aquarelistas em Paraty



A 5° Edição do Luz nas Trevas apresenta um registro em vídeo realizado durante o 7° Encontro Internacional de Aquarelistas em Paraty. O registro é divido em três partes. Na primeira parte, Hanna Lauria faz um passeio pela arte apresentando o evento e exposição em que está participando (este registro também estará presente no blog Bonecas de Hanna). Na segunda parte, vemos um grupo de aquarelistas pintando juntamente com o professor convidado lá de Portugal para o evento: Antônio Bártolo. Na última parte, Hanna e eu damos um passeio pelo Centro Cultural de Paraty (com participação especial do Coringa).



Agradeço por aqui aos organizadores do evento e a todas as pessoas adoráveis que conheci em Paraty, sem falar na querida e amada companheira de aventuras Hanna Lauria. Para acompanhar este e os próximos programas diretamente no Youtube visitem este endereço eletrônico: https://www.youtube.com/user/LuznasTrevas666.

sábado, 22 de agosto de 2015

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Reinauguração do Quadrinhos Estúdio



Neste Sábado irá ocorrer a reinauguração do Quadrinhos Estúdio do amigo/artista Geraldo Borges. No evento irá ocorrer o lançamento de Carvalhos da amiga/artista Analu Medeiros. Também irá ocorrer duas exposições: Uma exposição temática com os trabalhos de conclusão dos alunos do quadrinhos 2015.1 e outra exposição chamada "Marvellous: releitura fotográfica de clássicas capas de revistas da Marvel" realizada com o uso de Action Figures, feitas pelo designer Vinícius D'Luca. Também irá ocorrer no evento um bate-papo sobre quadrinhos e cinema. Além disso vocês terão a oportunidade de conhecer este novo espaço de ensino de quadrinhos. Infelizmente, não poderei estar presente para conferir de perto mas desejo de coração êxito ao Geraldo Borges nesta nova fase do Quadrinhos!

Reinauguração do Quadrinhos Estúdio

Local: Rua Estudante José Francisco de Souza Filho, 3945, Capim Macio, Natal (próximo à FACEX, atrás do Hiper Bompreço da Engenheiro Roberto Freire)

Dia e Hora: 22 de Agosto (Sábado) à partir das 18H

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

HQPB 2015- Mike Deodato Jr., Shiko, "eudetenis" e Lobo Borges estarão no HQPB 2015



E o HQPB anunciou mais convidados para edição 2015 do evento! São eles:

Mike Deodato Jr.

 

Deodato Taumaturgo Borges Filho, mundialmente conhecido como Mike Deodato Jr. iniciou sua carreira internacional no inicio da década de 90, mas já atuava no cenário nacional produzindo HQs durante o final dos anos 70 e toda década de 80, algumas delas em parceria com seu pai o jornalista Deodato Borges.
Se destacou no cenário norte-americano quando assumiu o título da Mulher-Maravilha da DC Comics, posteriormente foi contratado pela Marvel Comics, onde praticamente trabalhou com todos os grandes personagens da editora em historias pontuais e arcos escritos por grandes roteiristas como Peter David, Bruce Jones e Brian Michael Bendis.
Atualmente Mike Deodato encontra-se em um momento importante de sua carreira, onde esta produzindo o crossover Star Wars: Vader para a Marvel Comics, ao mesmo tempo que retoma a produção autoral com produções como The Cartoon Art of Mike Deodato Jr, 3000 Anos Depois e Quadros, estes dois últimos publicados pela Editora Mino.
Mike Deodato Jr sempre foi um dos maiores incentivadores do HQPB e este ano estará presente mais uma vez para a alegria dos fãs!

Shiko

 

Francisco José Souto Leite, popularmente conhecido como Shiko, é natural de Patos (cidade do alto sertão paraibano), ao mudar-se para João Pessoa começou a trabalhar com publicidade e a produzir suas próprias HQs, publicadas no fanzine Marginal Zine.
Dono de um estilo plural e um jeito bem particular de contar histórias, Shiko ganhou reconhecimento entre o publico e posteriormente seu trabalho chamou a atenção do mercado editorial.
Entre seus trabalhos estão a adaptação de O Quinze (Editora Ática) e sua participação no projeto Graphic MSP com a edição Piteco: Ingá, que lhe rendeu o prêmio de melhor desenhista nacional e melhor publicação de aventura / terror / ficção, durante o 26º Troféu HQ Mix.  Posteriormente Shiko publicou uma sequência de títulos O Azul Indiferente do Céu, Talvez Seja Mentira e Lavagem, todos publicados recentemente pela Editora Mino.

Lobo Borges

 

O pernambucano Lobo Borges é o artista responsável pela arte de Ledd, HQ publicada pela editora Jambô em parceria com JM Trevisan (co-criador do universo Tormenta RPG).
A publicação é uma das principais da editora, sendo ambientada no mesmo universo fantástico de Holy Avenger. A HQ tem sua publicação online e conta com 16 capítulos, disponibilizados para leitura online no site da editora, além de quatro volumes já publicados e à venda em lojas especializadas por todo Brasil.
Lobo Borges também trabalha como ilustrador na Joy Street, empresa de jogos educacionais de Pernambuco.
Esta será a segunda participação de Lobo Borges no HQPB e sem dúvida será mais um grande artista presente no evento.

"eudetenis"

 

Paulo Morais Giovana Leandro aka EUDETENIS” virão para o HQPB 2015 repletos de novidades.
Com a HQ “Mothercracy” receberam o título The Excellence Runner Up, como um dos vencedores do Silent Manga, o maior concurso do Japão aberto a artistas de todo mundo.
Também produzem ilustrações para editora Jambô, entre os quais capas da revista Dragonslayer, várias ilustrações do Bestiário e para o livro de RPG Brigada Ligeira Estelar, que em breve ganhará uma HQ com contribuições de vários artistas entre eles Giovana Leandro.
Outra grande novidade é que “Eudetenis” e o Studio Made in PB firmaram uma parceria junto à FUNESC para a reabertura do curso de desenho para HQs. O curso será completamente reformulado com toda uma nova série de matérias e um novo curso de arte digital.
Durante o HQPB 2015 este novo curso será apresentado de maneira ampla para esclarecer quaisquer dúvidas do publico.

 

 Aguardem pois mais novidades sobre o evento devem surgir em breve! #TeVejonoHQPB!!!

domingo, 16 de agosto de 2015

FIQ 2015- Jeff Smith



E o FIQ fez mais um anúncio de peso para o evento. Jeff Smith, o criador de Bone vai estar no Brasil! Sim! O criador da longa jornada dos priminhos Fone, Phone e Smiley Bone estará no Brasil! Isso mesmo! Você não leu errado! Ainda não consegui nenhuma das versões de Bone mas a minha edição de Shazam! & A Sociedade dos Monstros com certeza vai comigo pra BH! Falta pouco para o FIQ!

Sim amiguinhos! Jeff Smith no FIQ!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...